Doenças que acometem nossa coluna vertebral

As doenças que acometem nossa coluna vertebral

Antes de falar sobre as patologias que afetam nossa coluna vertebral, precisamos entender a anatomia estrutural de compõe a mesma.  A nossa coluna é composta por um enorme conjunto de ossos, denominados de vértebras, estas estão divididas em quatro regiões, a coluna cervical, a coluna lombar, torácica e sacro, sendo que cada uma dessas divisões possui números exatos de vértebras.

 

A coluna cervical é situada na região do nosso pescoço, ou seja, a parte mais alta da coluna vertebral, situada logo abaixo, temos a coluna torácica, conhecida popularmente por Tronco, em seguida logo abaixo na região da cintura temos a coluna lombar e abaixo dela a Sacro e o Cóccix, estes possuem um papel fundamental e determinante na nossa postura e na angulação da nossa coluna vertebral.

Porque milhares de pessoas já tiveram e vão apresentar algum sintoma de desconforto na coluna?

Primeiro de tudo precisamos entender que com o passar do tempo, tudo o que usamos sofre algum tipo de desgaste, e assim é também com a nossa coluna. As tarefas que realizamos no nosso dia-dia, principalmente as de forma repetitiva e de maneira errônea, como sentar, levantar, carregar peso, dirigir um automóvel, efetuar serviços de limpeza do lar, trabalhar por horas e horas na frente do computador, má postura, se tratando das mulheres, ainda existe um grande agravante, o uso de salto alto. Esses são apenas os principais indicadores que conhecemos, se fossemos citar todos, a lista seria enorme.

Todos estes fatores desencadeiam várias patologias na idade adulta em nossa coluna, algumas mais conhecidas do público como a Lombalgia, a Cervicalgia, a Artrose, a Hérnia de Disco e o Bico de Papagaio. As lombalgias normalmente apresentam sintomas de dores nas costas, já na Cervicalgia, o indivíduo fica limitado à movimentação do pescoço e ombros, ardência na região superior das costas, formigamento nos ombros e braços e dor de cabeça. Quando o paciente é diagnosticado com Artrose, normalmente os relatos mais comuns em relação aos sintomas, são de dores, inchaço e rigidez nas articulações afetadas e dificuldade para realização de movimentos.

Já quando nos relacionamos com a Hérnia de Disco, o assunto é um pouco mais complexo, pois a mesma se dá com o desgaste dos discos intervertebrais que estão situados entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares. Estes discos em forma de anéis constituídos por tecido cartilaginoso e elástico, e um núcleo pulposo, este, responsável pelo suporte às cargas.  A função do disco é evitar o atrito entre as vértebras

Estrutura Anatômica da coluna vertebral

e diminuir o impacto. Quando acontece a ruptura do anel, o núcleo pulposo  e expulsado para o exterior, provocando uma sequência de sintomas de dores e quadro inflamatório. Os principais sintomas de Hérnia de Disco são dores nas costas por período maior que três meses, coluna torta quando entra em crise, dor noturna que piora durante o sono e permanece ao acordar, dor, formigamento e dormência nos membros, incontinência urinária, dor nas pernas, dificuldade de locomoção, não conseguir ficar sentado por mais de 10 minutos, etc.

O diagnóstico das doenças da coluna vertebral normalmente se dá através de uma avaliação minuciosa sobre o histórico pessoal do paciente onde podemos coletar dados importantes sobre hábitos de vida, fatores genéticos e dados de saúde. Neste processo também entram os exames clínicos e por imagem, que iram dar maior precisão no diagnóstico de tratamento.

Após diagnosticado a doença, entra-se com o tratamento, importante lembrar que para cada tipo de doença existem diretrizes de tratamento a serem seguidas. Os tratamentos podem ser associados a uso de medicações e fisioterapia. Na fisioterapia são realizadas manipulações, mobilizações, exercícios específicos para cada tratamento, eletroterapia, hidroterapia, muito importante lembrar que a técnica de Pilates é uma excelente aliada não só para tratamento, mas como prevenção também.  Cabe ao profissional da área, direcionar o paciente para o tratamento que mais se adequado ao quadro do paciente.

 A prevenção de doenças da coluna se dá através de:

– Hábitos de vida saudável, atividade física regular, principalmente as que fortalecem a região do core (região abdominal, assoalho pélvico e diafragma), a contração em conjunto desses músculos garantem a estabilização da coluna lombar, e o controle adequado dos membros superiores e inferiores.

Alongamentos, ajudam a prevenir e diminuir as dores nas costas;

Esta dica é para as mulheres, evitar o uso excessivo de sapatos de salto alto;

Agachar para pegar objetos no chão e não inclinar as costas, como é bastante comum acontecer no dia-dia;

Sentar corretamente, em que as pernas fiquem em uma angulação de 90º;

Para as pessoas que realizam trabalhos de forma repetitiva, é importante a realização de ginástica laboral, uma orientação postural sempre acompanhado por um profissional capacitado;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *